Olá, Visitante!

20 de Maio de 2018

ARTISTA Maria Martins

Texto: Bolsa de Arte/André Seffrin



[Cotações]
Maria Martins 1900, Campanha, MG 1973, Rio de Janeiro, RJ

Biografia: Escultora, gravadora, desenhista e escritora. Seus primeiros trabalhos de escultura datam de 1926. Em 1939, realizou estudos de escultura com Oscar Jesper, em Bruxelas. Inicialmente trabalhou em madeira, terracota, mármore, cera perdida, passando depois para o bronze. Já na década de 40 integrou diversas exposições na Europa e nos Estados Unidos. Como artista convidada, participou da I Bienal de São Paulo, em 1951. Em 1955, na III Bienal, obteve o prêmio de melhor escultor nacional. Realizou diversas individuais em Nova York, Paris, Rio de Janeiro e São Paulo. Em 1997, no Rio de Janeiro, a Galeria Jean Boghici inaugurou uma mostra de suas esculturas. Em entrevista a Clarice Lispector, declarou a artista (1968): "Um dia me deu vontade de talhar madeira e saiu um objeto que eu amei. E depois desse dia me entreguei de corpo e alma à escultura. Primeiro em terracota, depois mármore, depois cera perdida que não tem limitações."

Referências: A gravura brasileira contemporânea (Expressão e Cultura, 1966), de José Roberto Teixeira Leite; De corpo inteiro (Artenova, 1975), de Clarice Lispector; Um século de escultura no Brasil (MASP, 1982), textos de P. M. Bardi e Jacob Klintowitz; História geral da arte no Brasil (Instituto Walther Moreira Salles/Fundação Djalma Guimarães, 1983), coordenação de Walter Zanini; Entre dois séculos: arte brasileira do século XX na coleção Gilberto Chateaubriand (JB, 1987), de Roberto Pontual; Cronologia das artes plásticas no Rio de Janeiro: 1816-1994 (Topbooks, 1995) e Monumentos urbanos: obras de arte na cidade do Rio de Janeiro (Prêmio, 1999), de Frederico Morais; Tridimensionalidade: arte brasileira do século XX (2. ed. revista e ampliada Itaú Cultural/Cosac & Naify, 1999), de Annateresa Fabris, Fernando Cocchiarale e outros; Arte brasileira na Coleção Fadel: da inquietação do moderno à autonomia da linguagem (A. Jakobsson, 2002), de Paulo Herkenhoff; Escultores esculturas (Pinakotheke, 2003), de Olívio Tavares de Araújo; Maria Martins: uma biografia (Gryphus, 2004), de Ana Arruda Callado.

ok