Isaura Pena, é natur..." /> Bolsa de Arte

Olá, Visitante!

22 de Junho de 2017

ARTISTA Isaura Pena

Isaura Pena 1958, Belo Horizonte, MG

Biografia: Isaura Pena, é natural de Belo Horizonte. Formada pela Escola de Belas Artes da UFMG e professora de desenho da Escola Guignard. A artista vive e trabalha em Belo Horizonte, MG. Seu trabalho artístico desenvolve-se através desenho, utilizando nanquim e lápis. Isaura desenvolve um repertório variado e rico e a crítica aponta em sua obra que “...a linha e a mancha constroem figuras que podem se localizar dentro do universo construtivo. Vestígios geométricos e, às vezes, sinais quase figuras fazem parte de seu repertório. Um desenho orgânico onde, muitas vezes, a racionalidade e esfriamento que são próprios das técnicas do desenho e dos materiais que utiliza, dão lugar a uma construção vigorosa, intuitiva, aquecida e aberta”. Isaura Pena tem participado de  importantes exibições coletivas e salões de arte por todo o Brasil, recebeu o Grande Prêmio do Salão de Arte de Belo Horizonte, e outras premiações como as do Salão Nacional da Funarte e Salão Paulista de Arte Contemporânea entre outros. No excelente texto de Fernando Pedro, “Isaura Pena: a profundidade do desenho”, a trajetória da artista é analisada com muita propriedade : “Neste século XXI, temos experimentado um novo momento para a arte produzida sobre o suporte papel. O desenho, a fotografia, o livro-objeto e as instalações em papel têm ganhado fôlego e recebido atenção especial por parte de museus, galerias e colecionadores. Colecionar desenhos sempre foi uma prática dos europeus, e agora passa a fazer parte também das principais coleções do Brasil. Nas últimas décadas do século XX, presenciamos um forte movimento na arte brasileira em defesa da pintura, e justamente nesse período vimos despontar o desenho de Isaura Pena como uma força vigorosa em defesa dessa linguagem. Artista atuante em Minas Gerais desde o início de 1980, Isaura Pena se firmou no Brasil como contundente defensora do desenho, principalmente o preto e branco, resultado da aplicação do nanquim sobre o papel. Ao desenhar, a artista estabelece um profundo diálogo entre papel e nanquim, suporte e tinta, gestos e texturas. Observa a profundidade do branco para estabelecer a sua ligação através do gesto e da ranhura, ação determinante para sua expressão artística. Ao comentar seu trabalho, Isaura diz: "O desenho é instantâneo, capta o momento. Ele revela a linha trêmula, a linha nervosa ou a linha frágil. O desenho é momentâneo, e a pintura requer etapas. No desenho, o branco do papel faz parte, ele é fundamental na pintura, não." Em Minas Gerais, a artista teve a sua principal formação, iniciando seus estudos em 1978 com a prática da Litografia na Escola Guignard, como aluna de Lotus Lobo, passando também pela formação em Desenho na Escola de Belas Artes da UFMG. Posteriormente, participou, no MAP, do Núcleo Experimental de Arte de Amilcar de Castro, artista fundamental em sua formação. Além de desenhista, Isaura Pena sempre teve grande ligação com o ensino da arte e manteve a Escolinha de Arte Quintal entre 1978 e 1982, quando deu aulas para crianças, juntamente com as artistas Ana Horta, Andréia Guimarães, Beth Cavalcanti e Wanda Sgarbi. Já em 1990, tornou-se professora de Desenho na Escola Guignard, e desde 2008 coordena o curso de Artes Plásticas dessa instituição, pertencente à Universidade do Estado de Minas Gerais. Sempre participou de mostras individuais, coletivas e salões, e mantém obras em representativos museus, como o MAP, Museu Nacional de Belas Artes, Museu de Arte Moderna/RS, MAC/Curitiba, Centro Cultural Candido Mendes e UFMG, entre outros. Isaura tem preferência por exposições coletivas, mostras que demandam preparação, debate e desenvolvimento de conceitos, como a coletiva realizada no início deste ano no Centro Hélio Oiticica, no Rio de Janeiro, intitulada Geometria Impura. Outra mostra representativa de seus trabalhos, em 2011, aconteceu em outubro, quando foi convidada a participar da exposição Art in Brasil, Anos 1950-2011, no módulo 1980-90, com curadoria de Guilherme Bueno, atual curador do Museu de Arte de Niterói, integrando a programação da Europalia. Brasil, International Arts Festival, em Bruxelas, Bélgica. O Europalia é um festival internacional de artes, considerado o mais importante evento cultural europeu, realizado a cada dois anos, desde 1969, para comemorar a herança cultural de um país convidado por meio de um programa abrangente de artes plásticas, música, fotografia, cinema, teatro, dança, literatura, arquitetura, design, moda e gastronomia. Para o ano de 2012, Isaura já se empenha em projetos dentro da Escola Guignard, em homenagem aos 50 anos de morte do mestre Guignard. Prepara a exposição coletiva Campo Branco: Veredas, a acontecer em março, no Centro Cultural Banco do Nordeste, em Fortaleza, juntamente com Ricardo Homen, Pedro Motta, Rodrigo Borges, Francisco Magalhães e Junia Penna. Dessa maneira, a artista leva às exposições e coleções um desenho espontâneo e ao mesmo tempo racional, que são traços definidos por gestos equilibrados e assimétricos. No momento em que a pintura ganha grande força no cenário nacional, como na passagem para os anos 1990, Isaura continua firme em sua relação com o material, mantendo acesa a bandeira em favor do desenho, divulgando sua arte em todo o Brasil, por meio de salões, exposições individuais e coletivas. A persistência da artista em se colocar no Brasil, permanecendo com a utilização da técnica do nanquim sobre papel, e o fato de não ter medido esforços para divulgar os resultados de sua pesquisa, fazem dela uma referência no desenho brasileiro. Sua obra consta em importantes coleções como Museu de Arte da Pampulha. Belo Horizonte, MG; Museu Nacional de Belas Artes, Rio de Janeiro, RJ; Museu de Arte do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, RS; Museu de Arte Contemporânea. Curitiba, PR; Centro Cultural Cândido Mendes, Rio de Janeiro, RJ; Museu de Arte Moderna. Rio de Janeiro, RJ; Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte, MG.

Referências: "Isaura Pena: A alquimia do nanquim". Mundo da Arte, Vídeo, Rede Sesc Senac de Televisão, São Paulo , SP, 2003; "Isaura Pena : depoimento". Coleção Circuito Atelier, Editora C / Arte, Belo Horizonte, MG, 2000; "Arte e Artistas Plásticos no Brasil 2000". Metalivros 2000, São Paulo, SP, 2000; "Um Século de História das Artes Plásticas em Belo Horizonte", Coleção Centenário, Editora C/Arte, Fundação João Pinheiro; Centro de Estudos Históricos e Culturais, Belo Horizonte, MG, 1997. 

ok