HOME>ARTISTAS>BIOGRAFIAS>DAREL

DAREL VALENÇA LINS (1924, Palmares, PE )

BIOGRAFIA:

Seguiu em 1941 para o Recife, onde começou a trabalhar como desenhista e freqüentou a Escola de Belas Artes. Em 1947 transferiu-se para o Rio de Janeiro e no ano seguinte ingressou no Liceu de Artes e Ofícios. No Liceu estudou gravura com Henrique Oswald. Dedicou-se posteriormente ao magistério em São Paulo e Minas Gerais. Walmir Ayala escreveu a seu respeito: "O desenvolvimento de seu valioso exercício gráfico alterna-se com trabalhos de desenho e pintura, sempre obedecendo ao rigor, à fidelidade vivencial, à observação dramática do mundo imediato. Assim, seus trabalhos transmitem esta noção de solidão e pânico, e na pintura o virtuosismo da luz e da sombra, revelando ambientes de devoração sexual, de êxtase e exibicionismo." Participou da Bienal de Tóquio (Japão, 1964) e da Bienal de São Paulo (1965, 1985). Realizou individuais no Brasil e no exterior. Entre as mais recentes devemos citar: 1995, Museu da Chácara do Céu; 1996, Instituto Cultural Villa Maurina, ambas no Rio de Janeiro. É de sua autoria a ilustração de capa da primeira edição de Crônica da casa assassinada (José Olympio, 1959), de Lúcio Cardoso.  

REFERÊNCIA:

A gravura brasileira contemporânea (Expressão e Cultura, 1966), de José Roberto Teixeira Leite; A criação plástica em questão (Vozes, 1970), de Walmir Ayala; Visão do esplendor: impressões leves (Francisco Alves, 1975), de Clarice Lispector; Acervo Banco Chase Manhattan (Index, 1989), texto de Pietro Maria Bardi; Museus Castro Maya (Agir/Banco Boavista, 1994); Cronologia das artes plásticas no Rio de Janeiro: 1816-1994 (Topbooks, 1995), de Frederico Morais; Harry Laus: artes plásticas (Centro Cultural Harry Laus, 1996), organização de Ruth Laus; O olho da consciência: juízos críticos e obras desajuizadas (Edusp, 2000), de Arnaldo Pedroso d'Horta, organização de Vera d'Horta; Gravura: arte brasileira do século XX (Itaú Cultural/Cosac & Naify, 2000), de Leon Kossovitch, Mayra Laudanna e Ricardo Resende; Gravura em metal (Edusp/Imprensa Oficial SP, 2002), organização de Marco Buti e Anna Letycia.

Texto: Bolsa de Arte/André Seffrin