GENARO ANTÔNIO DANTAS DE CARVALHO (1926, Salvador, BA - 1971, Salvador, BA)

BIOGRAFIA:

apeceiro, pintor e desenhista. Foi orientado inicialmente pelo pai, Carlos Alberto de Carvalho, pintor amador. Em 1944, fixou-se no Rio de Janeiro, onde estudou desenho com Henrique Cavalleiro na Sociedade Brasileira de Belas Artes e realizou sua primeira individual, na ABI (1945). Em 1948 voltou à Bahia e no ano seguinte viajou para a Europa com bolsa de estudos do governo francês. Em Paris, foi aluno de André Lhote na Escola Superior de Belas Artes e participou em 1950 dos salões de Maio, de Outono e dos Independentes. Participou também da Bienal de São Paulo (1951 e 1955) e de numerosas mostras coletivas em âmbito nacional e internacional. Em 1966, teve sala especial na Bienal Nacional de Artes Plásticas, em Salvador. Realizou diversas individuais no Brasil e no exterior, onde sua obra alcançou boa repercussão.  

REFERÊNCIA:

Genaro: desenhos pinturas e tapeçarias (Imprensa Oficial da Bahia, 1969), texto de Jorge Amado; A criação plástica em questão (Vozes, 1970), de Walmir Ayala; Aspectos da tapeçaria brasileira (Spala, 1977), de Geraldo Edson de Andrade; História geral da arte no Brasil (Instituto Walther Moreira Salles/Fundação Djalma Guimarães, 1983), coordenação de Walter Zanini; Artêxtil no Brasil: viagem pelo mundo da tapeçaria (1985), de Rita Cáurio; Entre dois séculos: arte brasileira do século XX na coleção Gilberto Chateaubriand (JB, 1987), de Roberto Pontual; Cronologia das artes plásticas no Rio de Janeiro: 1816-1994 (Topbooks, 1995), de Frederico Morais; Os primórdios da arte moderna na Bahia (Museu de Arte Moderna da Bahia, 1998), de Sante Scaldaferri.

Texto: Bolsa de Arte/André Seffrin