ANDRÉ CYPRIANO (São Paulo, SP, 1964 )

foto do artista

Texto: Internet/Divulgação

BIOGRAFIA:

André Cypriano é formado em Administração de Empresas pelo Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas, São Paulo. Preocupado com questões ambientais, contribuiu com seu tempo e esforço como administrador da organização brasileira Salva Mar dedicada a salvar as baleias no norte do Brasil. Em 1990, um ano depois de se mudar para os Estados Unidos, começou a estudar fotografia no City College de São Francisco. Realizou diversos projetos que foram exibidos em várias galerias e museus na América do Sul, América do Norte e Europa. Recebeu o primeiro prêmio do departamento de fotografia do San Francisco City College em 1992, o World Competition Image Award promovido pela Photo District News em Nova York em 1992, New Works Awards promovido pela In Focus em Nova York em 1998, Fundo Internacional Mother Jones para Fotografia Documental em 1999, Vitae Arts para Bolsa de Valores de São Paulo em 2002, Think Tank Caracas em 2003, bem como o Programa de Fotografia de Estradas da Sociedade Nacional de Geografia em 2005. Como um projeto de longo prazo, André Cypriano começou a documentar os estilos de vida e práticas de sociedades tradicionais menos conhecidas nos cantos mais remotos do mundo com uma inclinação para o singular e incomum. Já fotografou o povo de Nias, uma ilha ao largo da costa noroeste de Sumatra (Nias - Jumping Stones), cães de Bali ((busca espiritual), a penitenciária infame de Cândido Mendes, no Rio de Janeiro (Diabo Caldeirão), a maior favela do Brasil, no Rio de Janeiro (Rocinha), os 10 bairros mais importantes do Rio de Janeiro, as favelas de Caracas (a cultura das Cidades informais), bem como a cultura da resistência do povo Quilombo (Quilombolas). Em 2010, Cypriano participou da Cultures of Resistance, um documentário dirigido por Iara Lee. Uma retrospectiva de 20 anos de seu trabalho foi exibida na Galeria Frederico Sève/The Latincollector, em Nova Iorque, em 2012. André Cypriano trabalha como fotógrafo freelancer em Nova York e no Rio de Janeiro, continuando envolvido em atividades sociais e culturais.

 


REFERÊNCIA:

Referências:  Os arquivos selecionados - Catálogo por El Museo del Barrio - 1999,  O Devi Caldeirão - livro pela Cosac Naify  - 2001, Transfigurações - O Rio no Olhar Contemporâneo - Catálogo pelo Centro Cultural Light - 2001, Atualizando Favelas - livro de La Biennale di Venezia - 8 ª Mostra Int . e D ' Arquitettura - 2002, Rocinha - Catálogo por Pinacoteca do Estado de São Paulo - 2002, Casa do Vaticano - livro de Burti - 2003, Primer Mes de La Fotografía - book Caracas 2003, Dos Ciudades : Rio de Janeiro / Caracas - Catálogo de Museo de Arte Contemporaneo de Caracas, Sala CADAFE - Caracas 2003, Mapas Abiertos - Fotografia Latinoamericana - book em 2004, Cidade Informal: Caracas Case - livro de Prestel 2005, Rocinha - livro de Editoras SENAC 2005, Fotografia no Brasil - Um Olhar da Origens ao Comtemporâneo - livro de Angela Magalhães e Nadja Fonseca Peregrino - 2005, Coleção FNAC de Fotografia - 2009, Planeta Favela (Planet of Slums ) - Mike Davis - livro pela Boitempo editorial - 2006, Quilombolas - Tradições e Cultura da Resistência - Catálogo pela Petrobras / AORI 2006, Capoeira - Luta, Dança e Jogo da Liberdade - Catálogo da Caixa / AORI - 2010, FotoRio 2011 - Catálogo de Centro Cultural Correios - 2011, Afro - Colombianos - Catálogo por Galeria Portfolio - 2011, Celebre Brasil 2012 - Catálogo por Lincoln Center - Imagination - 2012, Duas Décadas de 2012 - catálogo de Frederico Sève Gallery - 2012, Um Olhar Sobre o Brasil: A FOTOGRAFIA na Construção da Imagem da Nação 1833-2003 - livro pela Editora Objetiva – 2012.

Texto: Bolsa de Arte/Internet/Renato Rosa