CARMELO HERIBERTO ALVES (1913, Rivera, Uruguai - 2010, Savigny-sur-Orge, Paris, França)

BIOGRAFIA:

Pintor e escultor. O artista plástico uruguaio Carmelo Arden Quin, foi um dos fundadores, em 1946, em Buenos Aires, do Movimento Madi, um dos movimentos artísticos mais importantes da América Latina.  Aos 21 anos, conheceu seu mentor, o escultor uruguaio Joaquin Torres Garcia. O artista mudou-se do Uruguai para a Argentina, fixando-se em Buenos Aires nos anos 40, morou também no Brasil. "Sou um pintor Madí. Madi é uma postura filosófica, ética, não política. Uma de suas premissas é que o universo é geométrico, e que a obra não tem um limite estabelecido", afirmava Arden Quin. Seu estilo artístico é marcado por seus contrastes entre cores e por formas geométricas, sendo predominatnes as formas irregulares. Sua primeira obra, “Nature Morte Cubiste” ou “Cubist Still Life”, foi criada em 1934. Um dos museus dedicados ao Movimento Madí se localiza em Sobral, Ceará, e há projetos para a construção de outro na cidade de São Paulo.

REFERÊNCIA:

Julio Sapollnik. Editor- MADI Internacional - Catálogo, Buenos Aires: Galería Laura Haber, 2009; Raul Santana. Carmelo Arden Quin - Catálogo. Buenos Aires: Galería Laura Haber, 2008; Jorge López Anaya. Ritos de fin de siglo. Buenos Aires: Ediciones Emecé, 2003; Mario H. Gradowczyk, Arte Abstracto. Buenos Aires: UNTREF, 2006.

Texto: Bolsa de Arte/Renato Rosa