FERNAND LGER (1881, Argentan, França - 1955, Gif-Sur-Yvette, França)

foto do artista

Texto: Pesquisa Internet

BIOGRAFIA:

Estudou na Academie Julian e  École Nationale Supérieure des Arts Décoratifs, 1903, ambas em Paris. Considerado membro da escola cubista, Jules-Fernand-Henri Léger distinguiu-se como pintor, escultor, desenhista e gravador, sendo autor de muitas litografias. Estudou Arquitetura em Caen a partir de 1897, mudando-se para Paris em 1900 aos 19 anos lá trabalhando como desenhista na área. Léger sentiu-se atraído pelas teorias de Cézanne, que afirmava que “...todas as figuras naturais se transformavam em geométricas”; sendo este, o ponto de partida do Cubismo. Por volta de 1910, Léger faz parte do grupo de intelectuais que haveriam de revolucionar a arte francesa como dentre outros, Apollinaire, Max Jacob, Blaise Cendrars, Reverdy, André Salmon e Robert Delaunay. Também atuou como produtor cinematográfico no filme Ballet Mécanique/Balé Mecânico, 1924. Influenciado pelo Impressionismo, começou a pintar suas primeiras obras em 1905. Em 1907 adere ao Cubismo, após conhecer os trabalhos de Pablo Picasso e Georges Braque. Em 1910, expõe suas obras na Galeria Kahnweiler, ao lado de Braque e Picasso, mas sua primeira exibição individual ocorreu em 1912. Durante a Primeira Guerra Mundial volta a cumprir o serviço militar entre 1914/17, essa passagem pela guerra o influencia no emprego de imagens do maquinário em seus trabalhos. Em 1935, exibe-se no Instituto de Artes de Chicago. Viveu nos Estados Unidos entre 1940 e 1945, trabalhando como professor na Universidade de Yale. Entre 1945 e 1955, viveu na França, trabalhando na ilustração de livros, pinturas murais, elaboração de esculturas cerâmicas e verrerie. Em 1955, recebe prêmio na Bienal Internacional de São Paulo. Seu nome está inscrito nas correntes do Cubismo, Modernismoe Arte moderna.

REFERÊNCIA:

Texto: Bolsa de Arte / Renato Rosa