GILVAN JOSÉ MEIRA LINS SAMICO (1928, Recife, PE )

BIOGRAFIA:

Gravador, pintor, desenhista e professor. Em 1952, Gilvan Samico funda, juntamente com outros artistas, o Ateliê Coletivo da Sociedade de Arte Moderna do Recife - SAMR, o qual fora idealizado pelo escultor Abelardo da Hora. Estudou xilogravura com Lívio Abramo, em 1957, na Escola de Artesanato do Museu de Arte Moderna de São Paulo - MAM/SP. No ano seguinte, transfere-se para o Rio de Janeiro, onde cursa gravura com Oswaldo Goeldi na Escola Nacional de Belas Artes. Participa da V Bienal de Tóquio, Bienal Litúrgica de Trieste, Itália, I Bienal do Jovens, Paris, em 1959. Recebe o prêmio de arte litúrgica na XXXI Bienal Internacional de veneza, Itália, em 1962. Em 1965, fixa residência em Olinda. Lecionou xilogravura na Universidade Federal da Paraíba - UFPA. Em 1968, recebe o Prêmio de Viagem ao Exterior no 17º Salão Nacional de Arte Moderna, e permanece durante dois anos na Europa. Em 1971, é convidado pelo escritor Ariano Suassuna a integrar o Movimento Armorial, voltado especificamente à cultura popular nordestina e à literatura de cordel, o que vem combinar sobremaneira com sua produção artístioca toda ela baseada no romanceiro popular nordestino, através da literatura de cordel e pelos recursos criativos já empregados na xilogravura. Seus trabalhos, tanto em pintura quanto em xilogravura, são habitados por personagens de caráter bíblico e outros, remetem às lendas e narrativas regionais, povoadas por animais fantásticos e míticos. Em 2012 surgiu "A vida e a obra de Gilvan Samico", editora Bem-Te-Vi, com prefácio de Ariano Suassuna, a quem a obra de Samico "foi elemento primordial para a fixação dos fundamentos do Movimento Armorial", mais textos do crítico de arte Weydson Barros Leal.  

REFERÊNCIA:

José Roberto Teixeira Leite. A Gravura Brasielira Contemporânea, Editora expressão e Cultura, Rio, 1965. Roberto Pontual. Dicionário das Artes Plásticas no Brasil, Editora Civilização Brasileira, 1969. Pietro Maria Bardi. Profile of the New Brazilian Art, Livraria Kosmos Editora, Rio, 1970. Roberto Pontual. Arte/Brasil 50 Anos Depois/Hoje, Collectio Artes Ltda, 1973. Weydson Barros Leal. A Vida e a Obra de Gilvan Samico, Editora Bem-Te-Vi, 2012.  

Texto: Bolsa de Arte/Renato Rosa