JOSÉ MARIA DE MEDEIROS (1852, Ilha de Faial, Açores - 1925, Rio de Janeiro, RJ)

BIOGRAFIA:

Pintor e professor. Chegou ao Brasil em 1865, fixando-se no Rio de Janeiro, onde se naturalizou por volta de 1882 e de onde nunca se afastou. Estudou encadernação no Liceu Imperial de Artes e Ofícios, tornando-se ali professor da mesma disciplina. Em 1873, sob orientação, entre outros, de Vítor Meireles e Souza Lobo, passou a estudar na Academia Imperial de Belas Artes. Professor de Desenho Figurado da mesma Academia (1878 a 1891), foi condecorado pelo Imperador com o título de Oficial da Ordem da Rosa (1884). Entre outras premiações, conquistou a grande medalha de ouro na Exposição Geral de Belas Artes de 1876. Realizou duas individuais na Galeria Rezende (1897 e 1899). Sua obra integrou a mostra Retrospectiva da Pintura no Brasil, no Museu Nacional de Belas Artes, Rio de Janeiro, em 1948. O mesmo museu possui dele o quadro Iracema, de 1884, inspirado no romance-poema de José de Alencar, que lhe valeu a condecoração do Imperador acima referida.  

REFERÊNCIA:

A arte brasileira (Lombaerts, 1888, 2. ed. Mercado de Letras, 1995, introdução e notas de Tadeu Chiarelli), de Gonzaga Duque; Primores da pintura no Brasil (1941), de Francisco Acquarone e A. de Queirós Vieira; Artistas pintores no Brasil (São Paulo, 1942), de Teodoro Braga; Subsídios para a história da Academia Imperial e da Escola Nacional de Belas Artes (Universidade do Brasil, 1954), de Alfredo Galvão; História geral da arte no Brasil (Instituto Walther Moreira Salles/Fundação Djalma Guimarães, 1983), coordenação de Walter Zanini; 150 anos de pintura no Brasil: 1820/1970 (Ilustrado pela coleção Sergio Fadel, Colorama, 1989), de Donato Mello Júnior, Ferreira Gullar e outros; Iconografia e paisagem: Coleção Cultura Inglesa (Pinakotheke, 1994), Carlos Roberto Maciel Levy e outros; Cronologia das artes plásticas no Rio de Janeiro 1816-1994 (Topbooks, 1995), de Frederico Morais; O Brasil do século XIX na coleção Fadel (Fadel, 2004), de Alexei Bueno.

Texto: Bolsa de Arte/André Seffrin