WILLIAM GORE OUSELEY (1797, Londres, Inglaterra - 1866, Londres, Inglaterra)

BIOGRAFIA:

Diplomata e pintor amador, fez seus estudos em Paris e Leyden. Serviu em Estocolmo, nos Estados Unidos, em países da América do Sul e América Central. Chegou em 1823 ao Rio de Janeiro, onde mais tarde assumiu na Regência o cargo de Secretário da Legação Britânica (1833-1834) e Encarregado de Negócios (1838-1841). Registrou regiões do Brasil e do Prata em aquarelas que posteriormente integraram o álbum de 25 litografias, consta que em seleção realizada pela Rainha Vitória: Views in South America from original drawings made in Brazil, the River Plate, the Paraná &c. (1852). Esse álbum foi reeditado no Brasil pela Editora Primor, em 1978, com um texto introdutório assinado pelo embaixador Joaquim de Souza Leão. Em 2000, o artista integrou a exposição Visões do Rio, no Centro Cultural Banco do Brasil, que assinalou a doação da coleção Geyer ao Museu Imperial de Petrópolis em 1999.  

REFERÊNCIA:

A muito leal e heróica cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro (Raymundo de Castro Maya, Candido Guinle de Paula Machado, Fernando Machado Portella, Banco Boavista, 1965), textos e organização de Gilberto Ferrez; Colonização de Teresópolis (IPHAN, 1970), de Gilberto Ferrez; 150 anos de pintura no Brasil: 1820/1970 (Ilustrado pela coleção Sergio Fadel, Colorama, 1989), de Donato Mello Júnior, Ferreira Gullar e outros; Nordeste histórico e monumental (Odebrecht, v. 4, 1990), de Clarival do Prado Valladares; Pinturas & pintores do Rio Antigo (Ilustrado pela coleção Sergio Fadel, 1990), textos de Paulo Berger, Herculano Gomes Mathias e Donato Mello Júnior; Um passeio pela cidade do Rio de Janeiro (Garnier, 4. ed. 1991), de Joaquim Manuel de Macedo; Iconografia e paisagem: Coleção Cultura Inglesa (Pinakotheke, 1994), Carlos Roberto Maciel Levy e outros; Biblioteca Nacional: a história de uma coleção (Salamandra, 1997), de Paulo Herkenhoff; O Brasil dos viajantes (Objetiva/Metalivros, 3. ed. 2000), de Ana Maria de Moraes Belluzzo; Iconografia do Rio de Janeiro 1530-1890: catálogo analítico (Casa Jorge Editorial, 2000), de Gilberto Ferrez; Revelando um acervo: coleção brasiliana (Bei Comunicação, 2000), organização de Carlos Martins.

Texto: Bolsa de Arte/André Seffrin