RICHARD BATE (1775, Londres, Inglaterra - 1856)

BIOGRAFIA:

Pintor e desenhista amador, consta que permaneceu no Rio de Janeiro de 1807 a 1821 e que voltou ao Brasil outras vezes: em 1827, de 1829 a 1832 e de 1835 a 1838. Montou na corte um dos primeiros estabelecimentos comerciais, especializado em objetos de precisão. Para Gilberto Ferrez, principal estudioso de sua obra, algumas aquarelas de sua autoria "são esplêndidos documentos da mais alta importância para o estudo da arquitetura civil padrão e menos erudita, dos prédios que haviam sido construídos no século XVIII, pela fidelidade e detalhes com que estão retratados."  

REFERÊNCIA:

As cidades do Salvador e Rio de Janeiro no século XVIII (Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, 1963) e Aquarelas de Richard Bate: o Rio de Janeiro de 1808 a 1848 (1965), de Gilberto Ferrez; A muito leal e heróica cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro (Raymundo de Castro Maya, Candido Guinle de Paula Machado, Fernando Machado Portella, Banco Boavista, 1965), textos e organização de Gilberto Ferrez; Um passeio pela cidade do Rio de Janeiro (Garnier, 4. ed. 1991), de Joaquim Manuel de Macedo; O Brasil dos viajantes (Objetiva/Metalivros, 3. ed. 2000), de Ana Maria de Moraes Belluzzo; Iconografia do Rio de Janeiro 1530-1890: catálogo analítico (Casa Jorge Editorial, 2000), de Gilberto Ferrez.  

Texto: Bolsa de Arte/André Seffrin