Ernani, celebra 111 anos

20/jun

Para celebrar os 111 anos da Ernani Leiloeiro – uma das mais tradicionais casas de leilão do Brasil – Horácio Ernani Rodrigues de Mello (quinta geração da família de leiloeiros) criou um evento especial. Obras de parte dos acervos do Comendador Osvaldo Riso, da Sulamérica Seguros, do Acervo da Galeria TAC e de outros comitentes serão expostas entre até 23 de junho,  na Vila Riso, São Conrado, Rio de Janeiro, RJ. Este formato permitirá apreciar obras de artistas renomados como – entre os destaques -, as “Bandeirinhas”, de Alfredo Volpi, um dos artistas mais importantes da segunda geração do modernismo brasileiro.

 

No conjunto apresentado, o “Buraco para jogar políticos desonestos”, de Cildo Meireles, é uma das obras mais impactantes. Nela, o artista propõe uma solução inusitada para a corrupção endêmica na política brasileira.  A obra criada em 2011 serviu de inspiração para a confecção de um grande painel que participou da Bienal de Istambul.

 

Os demais destaques são: as cores vibrantes da pintura “Alegria”, de Jorge Guinle, com seus traços intensos; “Pão de Açúcar”, pintura de Glauco Rodrigues; “Gibi”, de Raymundo Colares, confeccionado nos anos 1960 em papel colorido; “Retrato de Maria Portugal Milward”, peça rara de Alberto da Veiga Guignard.  No total, a exposição e o leilão vão apresentar aproximadamente 1000 peças, entre objetos de arte e antiguidades, do século XVIII ao XXI.

 

 

5ª geração

 

À frente da tradicional casa de leilões desde 2001, Horácio Ernani de Rodrigues de Mello, 43 anos, estreou em grande estilo no leilão da famosa “Coleção Noronha Santos”, com manuscritos de Olavo Bilac, Machado de Assis, Manuel Bandeira e até os originais de uma pauta musical assinada por Richard Wagner. Ernani representa a 5ª geração da família, que desde 1906 atua no mercado leiloeiro carioca. A sede da Ernani Leiloeiro está localizada no Palácio dos Leilões – mansão na Rua São Clemente, em Botafogo.

Benemerência com arte

29/ago

Nesta quinta-feira, dia 30 de agosto, às 20h, haverá um leilão, no Parque Lage, Jardim Botânico, Rio de Janeiro, RJ, em prol da construção de casas para as vítimas das chuvas do Vale do Cuiabá, em Petrópolis, com obras doadas por diversos artistas e galerias. A iniciativa do leilão é de um grupo capitaneado pelo empresário Eduardo Eugênio Gouvêa Vieira, presidente da Firjan. O convite para o leilão custará R$500,00 também revertido para o projeto Nosso Cuiabá, e dará direito a uma degustação preparada na hora pelos chefs Claude Troisgros, Felipe Bronze, Roberta Sudbrack, Roland Villard e Samantha Aquim, que, assim como Bia Lessa – responsável pela cenografia –, vão trabalhar gratuitamente. O leilão será conduzido pela Bolsa de Arte, comandada por Jones Bergamin, também em trabalho voluntário.

 

Na extensa lista de artistas participantes e também doadores, encontram-se: Adriana Varejão, Afonso Tostes, Alejandro Somaschini, Alexandre Mazza, Ana Holck, Ana Vidigal, Angelo Venosa, Antonio Bokel, Antonio Dias, AoLeo, Beatriz Milhazes, Bettina Vaz Guimaraes, Brigida Baltar, Cabelo, Carla Guagliardi, Carlos Vergara, Cildo Meireles, Claudia Bakker, Claudia Jaguaribe, Cristina Canale, Daniel Senise, Ding Musa, Edu Coimbra, Elisa Castro, Elizabeth Jobim, Enrica Bernadelli, Érika Verzutti, Felipe Barbosa, Gabriela Machado, Gisele Camargo, Gonçalo Ivo, Jaqueline Vojta, João Modé, José Damasceno, Leda Catunda, Leon Ferrari, Livia Flores, Luiz Áquila, Luiz Monken, Malu Saddi, Marcelo Solá, Maria Lynch, Maria Nepomuceno, Matheus Rocha Pitta, Miguel Rio Branco, Nazareno, Nelson Felix, Nelson Leirner, Otavio Levier Serra, Otavio Schipper, Raul Mourão, Renan Cepeda, Rosana Ricalde, Thiago Rocha Pitta, Vik Muniz e Waltercio Caldas.

 

As galerias participantes são Anita Schwartz, Baginski Galeria (Portugal), Cosmocopa Arte Contemporânea, ECCO – Espaco Cultural Contemporâneo, Galeria Fortes Vilaça, Gentil Carioca, H.A.P Galeria, Helio Sussekind, Luciana Caravello Arte Contemporânea, Marcia Barrozo do Amaral, Mercedes Viegas Arte Contemporânea e Silvia Cintra. A produção do evento contou com o apoio de  BNY Mellon, Crédit Agricole, Dufry, Bolsa de Arte, entre outras.

 

Para mais informações acesse aqui.